17 de agosto de 2011

Tipos de parto

Vou falar sobre tipos de parto, e como eu classifico eles, explicando alguns pontos. Na minha visão, existem dois tipos de parto: o Parto Normal e o Parto Natural Humanizado. A cesárea é uma cirurgia de grande porte, portanto, é uma via de nascimento, mas não um parto. Gosto de enfatizar isso, porque vivi a cesárea e o parto normal, e a diferença é clara para mim!]
google imagem
Parto NormalRealizado em ambiente hospitalar. No momento da internação são feitos procedimentos de rotina como enema (lavagem intestinal) e tricotomia (raspagem de pelos) de rotina, muitas vezes sem se perguntar a mulher se ela quer isso. Nele a mulher recebe uma via intravenosa, para ser colocado o soro com hormônio sintético, e assim acelerar o parto (com hormônio sintético, as contrações vem com mais violência, na maioria das vezes). Durante o Trabalho de Parto a mulher, geralmente, é instruída a ficar deitada do lado esquerdo, não podendo caminhar, nem se movimentar, não é permitido comer e beber, nem gemer... nada. No período expulsivo (nascimento), a mulher fica deitada (pior posição para parir, a mulher pode passar mal, e é mais difícil a saída do bebê), o obstetra realiza a episiotomia de rotina (muitas vezes não é necessária esta mutilação, é preferível ter uma laceração, que cura mais rápido, do que o corte), para “ajudar” a passagem do bebê ( o canal vaginal foi feito para se adaptar a passagem da criança, e volta ao normal) , e não é perguntado a mãe se ela quer isso ou não. O médico comanda o tempo todo, conduzindo a mãe a fazer força, muitas vezes em momento errado, fazendo mãe e bebê, sofrerem desnecessariamente. Após o nascimento o bebê é levado pelo pediatra, para procedimentos de rotina (o que pode ser realizado perfeitamente no colo da mãe). A placenta e puxada (não é o correto a fazer, pois pode se deixar algum pedaço dela para trás, trazendo complicações maternas)
google imagem

Parto Natural HumanizadoPode ser realizado no hospital , em casas de parto ou no próprio domicílio, com uma equipe humanizada, que respeita às vontades e desejos das mulheres. É o parto onde o obstetra ou parteira simplesmente acompanham , e observam sem interferir. É o parto normal sem intervenções como anestesias, episiotomia ,indução ou manobras. Nele são respeitados o ritmo/tempo da mulher e do bebê. É dada a liberdade para se movimentar e fazer aquilo que seu corpo lhe pede. Durante o Trabalho de Parto são utilizados métodos naturais para o alívio das dores ( a anestesia pode fazer o bebê demorar a querer mamar, deixando o preguiçoso, desorientado). É importante a mãe utilizar as técnicas de respiração e relaxamento, posições, métodos naturais como a banheira ( parto na água- sendo que o bebê pode nascer na água, que é considerado uma maneira tranquila de nascer), ou chuveiro com água quente, mas principalmente a mulher deve se sentir segura. Geralmente, a Doula se faz presente, junto com o marido ou acompanhante, encorajando, orientando e confortando a mulher. Na hora do expulsivo (nascimento), a mulher escolhe a posição que quer parir, na qual se sente melhor (cócoras, de quatro, semi sentada, sustentada pelo marido), ela faz força quando vem a contração, podendo se recuperar. A episiotomia não é realizada. Assim que o bebê nasce, vai para o colo da mãe, e é amamentado. Se for necessário, o pediatra realiza os procedimentos no colo da mãe. A placenta sai naturalmente.

2 comentários:

  1. Poderia dizer também que há variáveis entre esses dois... O meu parto foi humanizado, mas como era fevereiro e nós não tínhamos pediatra, o Érico teve o cordão umbilical clampeado antes do tempo, vacinas, colírios, etc (pacote completo). Apesar disso, ele voltou bem rapidinho, e antes de ir, deu uma mamadinha. Acho que o importante é a parturiente fazer todas as escolhas a partir daquilo que ela escolher, afinal o corpo é dela. E claro, se informar muito para poder fazer essas escolhas. E esse blog tem muito a acrescentar nessas informações. Ana, parabéns pela iniciativa!! Abraço!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Josi!! Bom te ver aqui!! Sim, é verdade, no parto natural humanizado, coloquei o que para mim seria o ideal, ou seja, deixar a natureza agir por si. As escolhas da mãe devem ser respeitadas, mas nem sempre sai tudinho como o planejado, né?! Troquei de obstetra 10 dias antes da minha filha nascer. Não deu para combinar muita coisa... Eu usei hormônio no meu parto, por medo de cair em outra cesárea (diz o médico que a dosagem foi bem baixa, eu vi estrelas). Por outro lado, não recebi anestesia, que era o que eu queria! Mas fizeram episiotomia sem eu ver, ou sem me perguntarem!! Consegui parir semi deitada, porque bati o pé! Minha filha nasceu com duas forças, e foi direto para a pediatra (não consegui combinar nada também), ficou um pouco comigo e já foi para o banho (eu queria dar o primeiro banho), mas 30 minutos depois ela veio para mim, coloquei ela no seio, e ela mamou com tanta vontade, que fui para o céu de tanta alegria!! (meu primeiro nasceu de cesárea, indicada por muitas coisas não verídicas, e por não eu estar bem informada, o resultado foi que ele ficou bem preguiçoso para mamar, e tive início de mastite).
    Contribua sempre flor!! Bjo

    ResponderExcluir